remedios_caseiros

Dicas para evitar a Ronquidão

"Rouquidão quase constante, fadiga vocal, alterações da tonalidade, pigarro, ardor e sensação de "nó na garganta" são alguns sinais de alerta"


O som da sua voz é-lhe tão natural quanto o ar que respira. Mas tal como pretende ter oxigénio de qualidade, a sua voz também deve ser cuidada. Saiba como garantir a saúde das suas cordas vocais, para que não tenha de "cantar até que a voz lhe doa".

CERCA DE 70% DA POPULAÇÃO activa do mundo utiliza a voz para trabalhar. Ao telefone, em reuniões, aulas ou em vendas, por exemplo, a voz é um instrumento fundamental para a execução da actividade. Mas já parou para pensar que se não tiver cuidados pode ficar sem ela? Tal como qualquer área do nosso corpo, as cordas vocais envelhecem e necessitam de cuidados diários e atenção redobrada em ambientes tão específicos quanto recorrentes, como frio, espaços com ar condicionado, fumo de tabaco, entre outros "aromas".

Mas como se forma a voz? Tal como o assobio se forma com a junção dos lábios na passagem de ar, a forma mais comum de comunicação resulta da vibração das cordas vocais que, quando se juntam á passagem de ar pela laringe emitem o som. Por sua vez, o "formato" do som é modelado pela ressonância das cavidades formadas pela faringe, boca e fossas nasais.

Idade da voz

Já reparou que a voz altera consoante a idade. Nos mais pequenos vai engrossando e nos mais velhos afinando e denota menos firmeza. Isto porque se trata de fibras musculares que, como em todo o tipo de musculatura, vão adquirindo ou perdendo firmeza consoante a idade. Nesse sentido, para manter uma boa saúde vocal, será necessário praticar alguns exercícios e evitar certos hábitos menos saudáveis e visitar com regularidade um especialista em Otorrinolaringologia, numa frequência que varia conforme a necessidade do paciente, mas que para os profissionais da voz, deve ser de, pelo menos, uma vez por ano.

No entanto, existem sintomas que alertam para uma visita imediata. São eles: rouquidão quase constante, fadiga vocal, alterações da tonalidade, pigarro, ardor e sensação de "nó na garganta". É que a maioria das doenças da voz tem tratamento com medicamentos, terapia ou cirurgia mas, quando mais cedo o problema for diagnosticado, maiores são as hipóteses de preservar a voz, principalmente em casos mais graves, como cancro.

"Flor de estufa"

As cordas vocais são tão frágeis que problemas orgânicos tão comuns como a pré-menstruação (as cordas incham) ou acessórios como o cinto apertado (dificulta a passagem de ar), podem ter uma influência negativa na prestação destes instrumentos de som. Por isso, terá de ter atenção redobrada e manter uma higiene vocal adequada. Para começar, hidrate as cordas vocais regularmente, ou seja, beba água. É essencial manter a voz humedecida, principalmente em ambientes que recorram a ar reciclado ou ar condicionado, por retiram humidade ao ar. Por outro lado, evite ambientes com muito barulho porque implicam um esforço extra da voz para conseguir ser ouvida, acabando mesmo por gritar.

O inverso, cochichar, também não é benéfico porque acarreta um esforço tão anormal para as cordas quanto o gritar. O tabaco, bebidas com cafeína e o álcool também não ajudam a manter uma boa saúde vocal. Secam as cordas e o tabaco, inclusive, é um dos principais responsáveis pelo cancro da laringe. O mel, leite simples ou com chocolate também não são os seus melhores amigos: aumentam a viscosidade da mucosa e esta fica irritada se fizer refeições muito condimentadas. Por outro lado, o refluxo gástrico é outro problema para a voz, que pode ser evitado com refeições ligeiras e distanciadas das horas de sono.

Se está rouca, saiba que os rebuçados para a garganta não são a melhor opção. Estes funcionam como analgésicos e, por tal, provocam um maior esforço das cordas já que, ao transmitirem uma sensação de alívio, levam a que a pessoa fale mais.

Como oposto, deverá exercitar a sua voz diariamente, articulando bem as palavras e até soletrando as vogais ao acordar, por exemplo. Tudo regado a água, entre um a dois litros por dia, sempre á temperatura ambiente. A fruta, em especial as maçãs e as laranjas, têm um efeito tonificado e reduzem a mucosidade, evitando o pigarro. Se o seu trabalho exigir diálogos constantes, não abdique de uma boa noite de sono e repouse a voz durante o dia. Se estiver com dificuldades em falar e não puder repousar a voz, não se esqueça de recorrer aos sons nasalados, para tirar algum trabalho ás cordas.


Gritar ou cochichar não é benéfico porque acarreta um esforço anormal para as cordas vocais


IMPORTANTE

O que não fazer
> Gritar ou cochichar
> Forçar a voz
> Fumar
> Consumir álcool em excesso
> Praticar exercícios físicos e falar
> Evitar mel e leite
> Alimentos que causem azia e má digestão
> Ambientes com muita poeira e mofo

O que fazer
> Beber muita água
> Comer frutas cítricas
> Articular as palavras
> Falar pausadamente
> Descansar a voz
> Dormir bem

0 people have left comments

Commentors on this Post-